Buscar
  • Juliano Colonetti

Sinusite

Atualizado: 5 de abr. de 2021

A sinusite é um processo inflamatório da mucosa de revestimento do nariz e dos seios da face sendo uma das afecções mais prevalentes da via aérea superior , recentemente denominada de Rinossinusite porque

acomete a mucosa do nariz e dos seios da face .

A sinusite é uma condição muito comum no mundo inteiro criando um

impacto negativo significativo na sociedade , em termos de gastos com a

saúde e perda de produtividade no trabalho . A Rinossinusite aguda é usualmente uma consequência do resfriado comum . É um dos motivos mais comuns de prescrição de antibióticos e o manejo adequado é extremamente importante para evitar o aumento da resistência bacteriana aos medicamentos

antimicrobianos.

A Rinossinusite é uma inflamação do nariz e seios da face caracterizada pela presença de sintomas como obstrução/congestão nasal , secreção nasal anterior ou posterior , dor ou pressão na face , redução ou perda do olfato . Na endoscopia nasal pode ser encontrado : pólipos nasais , secreção purulenta em meato médio e edema de mucosa com bloqueia dos orifícios de drenagem dos seios da face.

Na tomografia computadorizada de face : alterações de mucosa com bloqueios do complexo ostiomeatal e dos seios da face , coleção de líquido ( pus ) no interior

dos seios da face , espessamento mucoso ( edema de mucosa ) e alterações estruturais

anatômicas como desvio de septo nasal e concha média bolhosa além de

hipertrofia dos cornetos nasais

A Rinossinusite ou Sinusite aguda é definida pela presença dos sinais e sintomas

num período inferior a 12 semanas. A rinossinsuite recorrente é definida por 4 ou mais episódios de rinossinusite num período de 1 ano com intervalos livres de sintomas . A Rinossinusite crônica é definida pela presença dos sintomas por um período igual ou maior que 12 semanas. O diagnóstico da sinusite é feito através da história clínica do paciente e pode ser complementado com exames de videoendoscopia ou nasofibroscopia

nasal e tomografia computadorizada da face.

As complicações mais comum da Rinossinusite são as orbitárias e intracranianas

por esses motivos o uso do antibiótico é importantíssimo.

Complicações orbitárias como edema inflamatório palpebral , celulite orbitária , abscesso subperiosteal e abcesso orbitário podem ocorrer dependendo da virulência do agente agressor , da imunidade do paciente e de alterações anatômicas do indivíduo . As complicações orbitais são classificadas de acordo com o grau de acometimento inflamatório palpebral , da mobilidade ocular e da acuidade visual. A meningite é usualmente considerada a complicação intracraniana mais comum da sinusite , embora os abscessos epidurais e subdurais também podem ocorrer. O diagnóstico é feito pelo quadro neurológico , pela tomografia computadorizada ou por ressonância magnética , e por meio de punção lombar com análise bacteriológica e bioquímica do líquor. O tratamento das complicações de sinusite consiste na drenagem da secreção purulenta , uso de antibióticos endovenosos e intervenção cirúrgica nos seios da face acometidos.

O tratamento da Rinossinusite pode ser clínico e/ou cirúrgico . Na rinossinusite aguda geralmente o tratamento clínico envolve o uso de antibióticos , corticóides,

analgésicos e lavagem nasal com solução salina.

Na rinossinusite crônica o tratamento clínico envolve também o tratamento

das comorbidades ( alergias , asma , hiperrreatividade brônquica , distúrbios ciliares ,

hipereosinofilia e doenças genéticas) e o período de uso da medicação usualmente

é superior a 14 dias . Recentes estudos científicos têm mostrado o benefício de medicamentos imunobiológicos ( anticorpos monoclonais ) como o dupilumab . Entretanto , outras linhas

de pesquisa e mais ensaios clínicos randomizados são necessários para comprovar a eficácia

e segurança dessa classe de medicamentos que geralmente apresentam um custo elevado

Na rinossinusite recorrente ou crônica o tratamento cirúrgico geralmente é recomendado .












O procedimento cirúrgico é conhecido como Cirurgia Endoscópica do Nariz e Seios da Face.

É um procedimento cirúrgico minimamente invasivo realizado através do uso de instrumentos

e do endoscópio através das narinas do paciente , evitando dessa forma as incisões na face e

proporcionando uma recuperação melhor . A cirurgia endoscópica do nariz e seios da face ( CENS )

é considerada atualmente a técnica padrão-ouro para o tratamento cirúrgico da Rinossinusite crônica.


Assista o vídeo no Youtube : Cirurgia para o tratamento de Rinossinusite crônica associado com correção de desvio de septo nasal ( septoplastia por videoendoscopia ) e diminuição dos cornetos nasais inferiores

( turbinoplastia/turbinctomia ) acessando o link : https://www.youtube.com/watch?v=WnmpWkJJBy8






127 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo